Domingo de Ramos

by

Éramos um bando de crianças alegres e excitadas, os meus primos e eu. Irrequietos q.b., porque nos sabíamos com a melhor roupa e não a queríamos sujar antes de chegar o grande momento.

Amêndoas cobertas. Torre de Moncorvo.

Juntávamo-nos todos em casa dos tios com a maior prole e dali partíamos em direcção à casa da respectiva madrinha, partilhada em alguns casos. A tia Lina era madrinha da Ana e da Idalina; o Jorge e o Nuno iam juntos a casa da prima Cinita; o Francisco e eu dividíamos a tia Alice com mais vinte afilhados. Tudo isto num raio de algumas centenas de metros, que percorríamos a pé, cruzando-nos com colegas da escola na mesma pose, sérios e orgulhosos com as flores que levávamos nas mãos. Melhor do que este só o domingo seguinte, quando no regresso da casa dos padrinhos tentávamos equilibrar os folares daquele ano: pão-de-ló ou regueifa doce numa mão; o saco de amêndoas e uma nova peça de roupa na outra.
Ontem, nem os meus filhos saíram de casa, nem a minha afilhada me visitou. Apesar das floristas ainda registarem algum movimento, com venda de vasos e ramos sofisticados, estes vão sendo rapidamente substituídos por ofertas menos vegetais. Não fossem as montras de algumas pastelarias, enfeitadas com uma grande variedade de amêndoas coloridas, e umas quantas bandeiras roxas com a figura do Senhor dos Passos penduradas em algumas varandas do Porto, e mal se daria conta de que estamos na Páscoa.

Como muitos, também seguimos o ar dos tempos e vamos de férias. Na próxima semana não estaremos em casa de nenhum familiar a partilhar doçarias nem a receber o compasso. O mais provável é que nos encontrem no planalto mirandês a pedalar ou a atravessar a vau um riacho, com os pés gelados e um enorme sorriso na cara.
Estaremos a inventar novas tradições, outros rituais de que os mais pequenos venham a ter saudades.

Em 2009, com os pés (gelados) nas águas do rio Angueira. As bicicletas ficaram na margem.

* crónica publicada no jornal Meia Hora, em Março de 2008.

Nota: O The Quality Times vai de férias, e regressa daqui a duas semanas. Boa Páscoa, estejam onde estiverem

Anúncios

3 Respostas to “Domingo de Ramos”

  1. Miguel Vieira Says:

    Boa Páscoa também para os 4!
    Miguel

  2. margarida Says:

    Sim, boa Páscoa para os quatro!

  3. Mirandés Says:

    Cheguei eiqui porque l testo ten la palabra “Mirandês”. Yá pesquei nesse riu Angueira, you conheço mais falar por Ribeira de Angueira.

    Saludos Sendineses

Os comentários estão fechados.


%d bloggers like this: