Cadernos de viagem

by

De todos os talentos que admiro aquele que mais gostaria de ter era a capacidade de desenhar. Fascina-me a facilidade com que algumas pessoas conseguem pegar num lápis e, num instante, passar para o papel um rosto, uma paisagem, os detalhes de uma flor ou uma cena do quotidiano.

Lobsaa escreve o seu nome e o das amigas no caderno onde escrevi: este é o lugar das crianças felizes

Gosto sobretudo de cadernos de viagem ilustrados, em que palavras e desenhos se completam em obras belíssimas como estas ou estas.
Os cadernos que me têm acompanhado por esse mundo fora são, lamento dizê-lo, bem mais simples. Quadriculados, de capa preta, não têm marca nem charme. Constituem, no entanto, a colecção mais preciosa que alguma vez juntei. É lá que guardo moradas de amigos que encontrámos pelo caminho, carimbos, bilhetes de comboio, um ou outro cartão de embarque. Há também uma pena azul de rolieiro, apanhada nos campos de Kayakoy, no sul da Turquia; e uma flor de acácia, ainda rubra, da ilha do Fogo. E até meia dúzia de rabiscos, para ilustrar pormenores dos trajes tradicionais do povo Dong, os chapéus enormes usados pelas mulheres Yi, um sinal de trânsito a indicar a passagem de tartarugas numa estrada turca.
Tudo o resto, escrito em letra pequena, é o relato dos dias passados fora de casa, nomes de aldeias e de ruas, informações relevantes, descrições de festas e mercados, refeições, paisagens vistas da janela de um autocarro. Tardes felizes, momentos menos bons, cenas insólitas, traduções hilariantes, câmbios, horários, moradas escritas em cirílico e mandarim que depois fotocopiei para enviar a fotografia prometida.
É a eles que recorro quando preciso de avivar a memória, na altura de escrever um texto. Por vezes perco-me neles, e já estou na Eslovénia quando comecei nos Açores. Volto então a viajar, de novo.

Anúncios

3 Respostas to “Cadernos de viagem”

  1. Ruben Vicente Says:

    Excelente, quem precisa de uma máquina fotográfica quando consegue descrever tão bem os cenários com lápis e papel.

  2. redonda Says:

    Gostei da descrição dos cadernos, fiquei com uma ideia de como serão especiais e gostei dos links para os cadernos ou folhas de cadernos de viagem, mas penso que também poderemos colar nesses cadernos fotografias, sobretudo se tivermos a sorte de conseguir alguma como as que costumo ver por aqui 🙂

  3. Pedro Ferreira Says:

    Apesar dos cadernos que a acompanham serem “bem mais simples”, como diz, comparando com aqueles cuja visita nos sugere, penso que os seus cadernos, com toda essa amálgama de culturas, esses testemunhos de experiências que são certamente únicas das viagens que vai percorrendo, esses mesmos cadernos são preciosidades que a Ana deverá preservar, são verdadeiros tesouros se tivermos em conta que são exactamente essas experiências que dão um sabor especial à vida e fazem dela uma dádiva que cada um de nós deverá aproveitar ao máximo.
    Quero, mais uma vez, dar-vos os parabéns, a si e ao António, por tudo aquilo que vocês vão partilhando connosco. O vosso trabalho é excelente e é de salutar também a forma como o apresentam, por isso escolhi colocar este blogue em destaque ao longo da semana que se inicia, no meu blogue fotográfico.
    Com os melhores cumprimentos,
    Pedro

Os comentários estão fechados.


%d bloggers like this: