L Mirandés

by

La mie pátria ten dues lhénguas é o título do artigo publicado hoje na Fugas, uma sugestão de roteiro por terras de Miranda do Douro em busca da segunda língua oficial de Portugal.

DuasIgrejas

Depois de tantos anos a percorrer Portugal ainda descobrimos mundos novos e pessoas fantásticas, como a Balbina Mendes e o Carlos Ferreira. Com a Balbina passamos manhãs a percorrer caminhos idílicos na margem de ribeiros, a procurar caminhos secretos em penedias, a apanhar legumes para o almoço junto à lareira. Ao Carlos devemos informações preciosas, livros que já partilhámos com muitos outros, e descrições apaixonantes sobre tardes passadas a pescar.
A ambos ouvimos falar, com um entusiasmo contagiante, sobre a língua com que aprenderam as primeiras palavras. Este artigo não existiria sem eles. Obrigada aos dois pelos universos que nos desvendaram.

Anúncios

3 Respostas to “L Mirandés”

  1. Balbina Says:

    FANTÁSTICA MESMO É A OPORTUNIDADE Q AVIDA NOS PROPORCIONA CRUZANDO-NOS COM PESSOAS Q NUNCA VÍRAMOS E COM QUEM SE TEM TANTAS AFINIDADES. ANTÓNIO SÁ . ANA PEDROSA .
    EXEMPLOS ACABADOS DE Q AINDA VALE A PENA CONHECER GENTE . E ALÉM DE GENTE GIRA , TAMBÉM AMAM TRÁS OS MONTES. IMPOSSÍVEL NÃO GOSTAR DELES.
    XI C.
    BALBINA

  2. Rosabela Afonso Says:

    E o meu país que tão boa gente tem, gente de forte raíz a quem só se pode querer bem!

    Bj

    RA

  3. margarida Says:

    Mas que gente mais sui generis! Os homens usam saias aos folhos; Tocam uma gaita com foles; Fabricam facas com gume d’aço para talho da posta de vitela, que se corta com garfo; Refunfunhegam em linguareja própria e antiga; Enchapelaram o Menino Jesus com uma cartolinha, que nem lord vitoriano; E agora até já animam as praias fluviais!!!! (Segue artigo elucidativo) Claro que eu tinha que ter uma costela nesta terra! E bem robusta!
    Em tempo de qualidade, hibernemo-nos! Para que a Primavera se cumpra nas fontes.

    «Banhos proibidos no rio Douro devido à presença de crocodilos»

    16 de Março de 2009, 17:00

    Portugal proibiu os banhos no rio Douro, em Miranda do Douro, junto à fronteira com Zamora devido ao risco de ataques de crocodilos.
    A notícia parece mentira mas já fez eco do lado espanhol. Segundo o jornal zamorano desconhece-se como chegaram os crocodilos ao rio Douro mas tudo aponta que um particular os tenha soltado no rio depois de os ter criado como mascotes quando ainda eram pequenos.
    Os avisos são bem claros e têm deixado os visitantes perplexos mas até ao momento não há indicações que os crocodilos tenham sido avistados durante os cruzeiros ambientais que são promovidos naquela zona.
    A zona em alerta vai desde a ponte que une Torregamones a Miranda até à barragem de Castro de Alcanices.

    Texto: Carla Gonçalves – Diário de Bragança

Os comentários estão fechados.


%d bloggers like this: